O que é Aconselhamento Bíblico?

Aconselhamento Bíblico nada mais é do que a graciosa aplicação das verdades da Bíblia aos desafios da vida. Nós cremos e ensinamos que a Bíblia fala com autoridade para cada questão da vida humana. Mais especificamente, nós cremos que, em última instância, a Bíblia aponta para uma Pessoa e um Relacionamento: Jesus Cristo como salvador e redentor. Nós cremos que a mudança verdadeira ocorre quando as pessoas passam a entender a si mesmas e aos seus problemas no contexto de um relacionamento vivo com Cristo.

How is biblical counseling different than other types of counseling?

Existem três formas gerais na qual podemos categorizar tipos de aconselhamento:

  1. Aconselhamento pela Psicologia Tradicional (Humanista) – Conselheiros da psicologia tradicional realizam uma tentativa sincera de ajudar as pessoas a encontrar integralidade (cura, melhora) ao utilizar-se de uma (ou mais, uma espécie de “misturar e combinar”) de mais de 200 diferentes abordagens de sistemas de diagnóstico e tratamento, as vezes conflitantes entre si. É importante ressaltar, de qualquer forma, que os psicólogos e psiquiatras que desenvolveram tais teorias não eram cristãos, mas, na maioria dos casos tinham suas bases morais acerca da condição humana firmadas em contrariedade às verdades bíblicas.
  2. Aconselhamento Cristão (integracionista) – Aconselhamento “cristão” é uma tentativa de assimilar princípios cristãos à grande diversidade de abordagens psicológicas. O resultado frequentemente não assemelha-se nem ao modelo original nem às verdades bíblicas.
  3. Aconselhamento Bíblico (Suficiência das Escrituras – O movimento do Aconselhamento Bíblico é fundamentado na premissa que Deus, como Criador, tem soluções para os problemas humanos, e que suas soluções são mais eficazes que aquelas propostas por homens (Colossenses 2:1-10). A solução final para que o ser humano desolado viva uma vida plena e abundante encontra-se na Palavra de Deus. A dependência do conselheiro no Espírito Santo, oração e o uso das Escrituras, fazem o aconselhamento bíblico distintivamente diferente e significativamente superior que outras abordagens.

What are the practical differences between the biblical counseling and the psychological counseling approaches?

  • O problema básico do sofrimento humano é o pecado. Pecado cometido pela pessoa que sofre ou contra ela. O pecado causa a separação de Deus, seja através da comissão, da omissão, ou uma reação pecaminosa em relação a um pecado cometido contra si. A dor em si não configura a centralidade do problema, mas indica que existe um problema ainda maior por trás.
  • O propósito do aconselhamento é que o indivíduo se torne mais parecido com Cristo, em todos os aspectos da sua vida (2ª Pedro 1:3-10, Romanos 8:28,29). Deus frequentemente permite provações e sofrimentos para cumprir com seus propósitos (Tiago 1:2-4)
  • O conselheiro guia seu aconselhado para um relacionamento mais próximo de Deus e do próximo (Mateus 22:36-40), ao invés de fazê-lo apenas reproduzir os pensamentos, sentimentos e ações de seu conselheiro.
  • O aconselhamento é um processo de ajuda baseado na busca por soluções e resultados. Deus sempre provê uma forma de reagir positivamente em toda e qualquer situação (1 Cor 10:13-14).
  • A ampla maioria de nossas dificuldades emocionais, mentais e físicas têm raízes espirituais (Salmo 1).
  • Dependência do Espírito Santo e o uso das escrituras são essenciais para ensinar, repreender, corrigir e instruir (2ª Tm 3:16) o aconselhado em direção à uma vida plena e abundante.
  • O papel do conselheiro é discernir a raiz espiritual do problema que se manifesta emocionalmente, mentalmente ou fisicamente, ao invés de afirmar que dentro do aconselhado reside uma bondade natural (Jeremias 17:5-10).
  • As lutas e dificuldades que as pessoas carregam consigo são frequentemente bastante complexas e dominadoras, mas a raiz do problema e o processo que leva à mudança é simples (Salmo 119:133, Provérbios 3:5-8).
  • Todo cristão é qualificado a aconselhar “uns aos outros” em algum nível, baseado em seu conhecimento da Palavra de Deus e a sua experiência em aplicar esta Palavra em sua própria vida (Romanos 15:14; Gálatas 6:1-2, João 5:22-30). Alguns cristãos ainda especializam-se em aconselhar seu próximo de formas mais específicas, ou em aspectos mais complexos.
  • Aconselhar deve ser algo delicado, amável, encorajador e eventualmente confrontador (1 Tessalonicenses 5:14).
  • Aconselhamento bíblico prospecta que a transformação possa acontecer em semanas ou meses, ao invés de anos.
  • O uso de medicação é uma opção secundária e temporária, ao invés de uma solução primária.

This post is also available in: Inglês Japonês